Historia

A casa Real de Portugal, é uma instituição familiar, integrada pelos membros da família reinante em Portugal desde o dia 26 de Julho de 1139, quando, o então Conde de Portugal, D. Afonso Henriques, ainda no campo de batalha, foi aclamado pelas suas tropas como “Rex Portucalensis”, o Rei dos Portugueses, como reconhecimento da heróica e contundente vitória cristão na Batalha de Ourique

Em plena Reconquista e depois das guerras pela independência, em 5 de Outubro de 1143, é assinado o tratado de paz de Zamora no qual o rei Alfonso VII de Leão e Castela reconhece o título de Rei de Portugal a D. Afonso Henriques. Este continuará a reconquista do território que ainda permanecia em poder dos mouros, iniciando um período de grande progressão até ao Sul, conquistando e tomando as Praças de Leiria (1145), Santarém e Lisboa (1147), Alcácer do Sal (1158), Beja (1162), Évora (1165), Serpa, Moura e Juromenha (1166).

Em 23 de Maio de 1179, pela Bula Papal “Manifestis Probatum”, o Papa Alexandre III reconheceu a D. Afonso Henriques o título de Rei de Portugal

Desde aquele momento, Portugal foi governado por 34 Reis, divididos por quatro dinastias (Borgonha; Avis; Filipina e Bragança), havendo todos eles marcado com o seu próprio selo a História do nosso país durante mais de 770 anos, desde a fundação do Reino até ao reinado de D. Manuel II, último Rei de Portugal.

O Rei D. Manuel II, faleceu no exílio, em Inglaterra no dia 2 de Julho de 1932 sem deixar descendência, não existindo descendência legitima portuguesa da sua bisavó (Rainha D. Maria II) ou do seu Tetravô o Rei D. Pedro IV.

Conforme as normas da Carta Constitucional, devem suceder no trono e por conseguinte exercerem como Chefe(s) da Casa Real, os portugueses que derivem da linha lateral legítima anterior, de acordo com as regras de primogenitura e representação.

Esta garantia apenas poderá ser cumprida pelos descendentes de Sua Alteza a Infanta Ana de Jesus Maria Bragança e Burbon, filha do Rei D. João VI e tia paterna de D. Maria II

Portanto, depois do falecimento do Rei D. Manuel II, o Chefe da Casa Real portuguesa presentemente, é Sua Alteza Real o Sr. Dom Pedro de Mendonça Bragança e Bourbon, Príncipe Real, Duque de Loulé e, no caso de ser restaurada a monarquia, deverá nele recair a sucessão ao Trono de Portugal